Iêda de Oliveira: “Essa visão do trólebus como ‘patinho feio’ do transporte elétrico não corresponde mais à realidade. Hoje, podemos criar soluções multimodais utilizando o melhor de cada tecnologia”

Iêda de Oliveira é diretora e coordenadora do Grupo de Veículos Pesados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico. (ABVE) e diretora executiva da Eletra, fabricante nacional de ônibus elétricos e híbridos e fornecedora de soluções de retrofit – conversão de veículos a diesel em veículos de baixa emissão de poluentes

Iêda de Oliveira – Além dos ônibus, temos os caminhões. São operações em que os elétricos agregam benefícios diversos, além, é claro, do ganho ambiental. Para o ambiente urbano, ônibus e caminhões elétricos diminuem a poluição e contribuem para reduzir o ruído do meio ambiente. Para motoristas e passageiros, trazem mais conforto e segurança. E para os operadores, apresentam menos custos de manutenção, mais economia de combustível e maior disponibilidade operacional das frotas. A economia mais evidente dos veículos pesados é a relação do custo do combustível por quilômetro rodado. O custo da energia necessária à operação de um veículo pesado elétrico chega a ser 70% inferior ao de um similar a diesel.

Clique aqui para ler a matéria completa no Technibus

Um dia histórico: VW Caminhões e Ônibus inicia a produção do e-Delivery
PREVIOUS POST
Brasil ruma para a eletrificação completa dos veículos de carga
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *