Eletra debate veículos elétricos no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

A diretora executiva da Eletra, Iêda de Oliveira, será uma das participantes de uma reunião sobre veículos elétricos  programada para esta terça-feira (23/4) no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo.

O sindicato convidou a Associação Brasileira do Veículo Elétrico para fazer um relato sobre o impacto da eletromobilidade na indústria automobilística.

Pela ABVE, participarão também o presidente Ricardo Guggisberg, o diretor de Veículos Leves Thiago Sugahara (também executivo da Toyota) e o diretor de Veículos Levíssimos Island Faria Costa.

Pelo sindicato, estarão presentes o diretor de Indústria Wellington Messias Damasceno, o secretário-geral Aroaldo Oliveira da Silva e o economista Warley Batista Soares, do Dieese.

Segundo Wellington, o objetivo é conhecer a ABVE e as perspectivas do mercado de eletromobilidade no Brasil. Depois, diz ele, o sindicato pensa em fazer um seminário sobre o tema.

A preocupação dos sindicalistas decorre das mudanças da indústria automobilística tradicional, à base de combustíveis fósseis, no Brasil e no mundo.

Em fevereiro último, por exemplo, a Ford anunciou o fechamento de sua tradicional fábrica no bairro do Taboão, em São Bernardo.

Em janeiro, a General Motors do Brasil ameaçou fechar sua fábrica de São Caetano do Sul, se não voltasse a dar lucro.

ÔNIBUS

Iêda falará sobre a importância da eletrificação do transporte público, com a mudança dos atuais ônibus a diesel por ônibus elétricos e híbridos.

Os veículos elétricos e híbridos apresentam baixa emissão de gás carbônico (CO²) e de gases tóxicos para a saúde humana, como os óxidos de nitrogênio (NOx) e os materiais particulados (MP).

São também muito mais silenciosos do que os ônibus a diesel e de manutenção muito mais econômica para o operador de transporte público.

A Eletra é uma empresa totalmente brasileira fundada em 1999, em São Bernardo do Campo. Fabrica ônibus elétricos, ônibus híbridos e trólebus.

Os produtos da Eletra já fazem parte da história do transporte público de São Bernado. Eles estão presentes, por exemplo, no Corredor ABD, operado pela Metra.

O Corredor ABD liga as cidades do ABC às zonas Sul e Leste de São Paulo. É o serviço de transporte público mais vem avaliado do Brasil.

Chegou o primeiro ônibus elétrico brasileiro
PREVIOUS POST
Dia da Mobilidade Elétrica terá ônibus Eletra na Paulista
NEXT POST

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *