Câmara de São Paulo fará homenagem a Paulo Saldiva no dia 5

Por iniciativa do vereador Gilberto Natalini (PV), a Câmara de São Paulo homenageará o médico e pesquisador Paulo Saldiva no próximo dia 5 de dezembro.

Ele receberá a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo.

A cerimônia será às 19h no Auditório Prestes Maia da Câmara (Viaduto Jacareí, 100, Centro).

Saldiva é hoje a maior autoridade brasileira no estudo dos efeitos da poluição atmosférica para a saúde humana nos centros urbanos.

Gilberto Natalini

Ao justificar a homenagem, o vereador Gilberto Natalini disse que, como pesquisador e ativista da sustentabilidade ambiental, Saldiva “tem prestado um imenso serviço a São Paulo”.

Acrescentou que a homenagem é também “um libelo de todos nós para que a pauta ambiental ganhe a importância que deve ter na vida da cidade”.

CURRÍCULO

Saldiva nasceu em São Paulo em 1954 e se formou na Faculdade de Medicina da USP em 1977.

Na mesma universidade, tornou-se livre-docente em 1986 e professor titular de Patologia em 1996.

Seus primeiros artigos científicos sobre o tema saúde e poluição do ar, em publicações estrangeiras, são do início dos anos 90.

Em 2005, integrou o Comitê de Qualidade do Ar da Organização Mundial de Saúde e, em 2012, o Comitê Científico da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard (EUA).

Em 2010, organizou e publicou “Meio Ambiente e Saúde: o Desafio das Metropoles”, importante coletânea de artigos de 37 pesquisadores.

O livro é uma edição do Instituto Saúde e Sustentabilidade, organização de pesquisa que ajudou a fundar, com a médica Evangelina Vormittag, e do qual é patrono.

Em 2014, presidiu a comissão que apurou denúncias de abuso sexual entre estudantes nas festas promovidas pela associação atlética dos alunos da Faculdade de Medicina da USP.

Aborrecido com o tratamento dado pela direção da universidade às denúncias, afastou-se de suas atividades docentes na faculdade.

Hoje, é diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP e, desde 2018, membro da Academia Nacional de Medicina. 

 

 

 

Observatório do Clima lança novo relatório de emissões no Brasil
PREVIOUS POST
Emissões de CO² do transporte aumentaram 2% no Brasil em 2017
NEXT POST

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *