Itaipu reforça frota elétrica e amplia pesquisa em mobilidade

A Itaipu Binacional passará a ter 120 veículos elétricos em sua frota a partir desta terça-feira (12/12), com a chegada de mais 20 automóveis Zoe, da Renault.

A cerimônia será no recém-criado Centro de Inovação em Mobilidade Elétrica Sustentável (CI-MES), em Foz do Iguaçu (PR).

A frota de veículos elétricos da empresa inclui ônibus, miniônibus, utilitários, automóveis leves, SUVs e até um avião monomotor (foto).

Os 20 Zoe movidos a bateria têm autonomia de 400 km – a maior oferecida por um veículo elétrico fabricado em larga escala, segundo o fabricante.

CENTRO

O reforço da frota marca o início das atividades do CI-MES, que será inaugurado oficialmente no dia 12 de janeiro pelo ministro das Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

O novo prédio do Centro ampliará as condições de pesquisa em mobilidade limpa desenvolvida pela Itaipu desde 2006, quando criou seu pioneiro Programa do Veículo Elétrico.

Em 11 anos, o programa já montou e adaptou mais de 140 veículos de marcas como Renault e Fiat, estimulando a criação de uma cadeia de fornecedores de componentes.

Vários parceiros já receberam os veículos elétricos de Itaipu. Entre eles, empresas como Eletrobrás e Copel e instituições como o Exército Brasileiro, Universidade Federal de Santa Catarina e ONU Mulher.

O objetivo do CI-MES é tornar-se uma referência nacional no desenvolvimento de tecnologias e aplicações de mobilidade elétrica.

RECORDES

Itaipu Binacional é uma empresa formada pelos governos do Brasil e Paraguai para operar a hidrelétrica de mesmo nome construída entre 1975 e 1982, no Rio Paraná.

Embora a chinesa Três Gargantas, concluída em 2009, seja hoje a maior do mundo em capacidade instalada (22.400 MW,contra 14.000 MW de Itaipu), a usina brasileira ainda é a líder em energia gerada.

Isso se deve principalmente ao regime hidrológico mais favorável do Rio Paraná em relação ao Rio Yang-tsé.

Em 2016, por exemplo, Itaipu voltou a bater o recorde mundial de energia gerada num único ano, com 103 milhões de MW/hora, superando os 98,8 milhões da usina chinesa em 2014.

No dia 22 de novembro de 2017, Itaipu comemorou o recorde de produção acumulada de 2,5 bilhões MW/hora desde o início de sua operação, em 1984. Três Gargantas acumula 900 milhões de MW/hora.

ABVE apoia Rota 2030 e veículo elétrico em debate em Brasília
PREVIOUS POST
Acordos avançam, e PL 300 volta à pauta da Câmara de SP
NEXT POST

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *