Retrofit é porta de entrada para eletromobilidade

Um caminhão elétrico 0-km chega a ser duas vezes mais caro em relação ao convencional, movido a diesel. O preço ainda é um impeditivo para que empresários de transportes invistam na tecnologia, mesmo sabendo dos benefícios. Além disso, por enquanto, a eletromobilidade, pelo menos no País, ainda é algo mais real no ambiente urbano. Ao contrário da Europa, em que há fabricantes, como a Volvo, que já estudam as rotas dos clientes a fim de tornar real a eletrificação no uso rodoviário. 

Clique aqui para ler a matéria completa no Estadão

Artigo: É hora de destravar a lei dos ônibus de São Paulo
PREVIOUS POST
Artigo: Emissões poluentes dos veículos: impacto os combustíveis utilizados e potencialidades da mobilidade elétrica
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *