Eletra debate veículos elétricos no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

A diretora executiva da Eletra, Iêda de Oliveira, será uma das participantes de uma reunião sobre veículos elétricos  programada para esta terça-feira (23/4) no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo.

O sindicato convidou a Associação Brasileira do Veículo Elétrico para fazer um relato sobre o impacto da eletromobilidade na indústria automobilística.

Pela ABVE, participarão também o presidente Ricardo Guggisberg, o diretor de Veículos Leves Thiago Sugahara (também executivo da Toyota) e o diretor de Veículos Levíssimos Island Faria Costa.

Pelo sindicato, estarão presentes o diretor de Indústria Wellington Messias Damasceno, o secretário-geral Aroaldo Oliveira da Silva e o economista Warley Batista Soares, do Dieese.

Segundo Wellington, o objetivo é conhecer a ABVE e as perspectivas do mercado de eletromobilidade no Brasil. Depois, diz ele, o sindicato pensa em fazer um seminário sobre o tema.

A preocupação dos sindicalistas decorre das mudanças da indústria automobilística tradicional, à base de combustíveis fósseis, no Brasil e no mundo.

Em fevereiro último, por exemplo, a Ford anunciou o fechamento de sua tradicional fábrica no bairro do Taboão, em São Bernardo.

Em janeiro, a General Motors do Brasil ameaçou fechar sua fábrica de São Caetano do Sul, se não voltasse a dar lucro.

ÔNIBUS

Iêda falará sobre a importância da eletrificação do transporte público, com a mudança dos atuais ônibus a diesel por ônibus elétricos e híbridos.

Os veículos elétricos e híbridos apresentam baixa emissão de gás carbônico (CO²) e de gases tóxicos para a saúde humana, como os óxidos de nitrogênio (NOx) e os materiais particulados (MP).

São também muito mais silenciosos do que os ônibus a diesel e de manutenção muito mais econômica para o operador de transporte público.

A Eletra é uma empresa totalmente brasileira fundada em 1999, em São Bernardo do Campo. Fabrica ônibus elétricos, ônibus híbridos e trólebus.

Os produtos da Eletra já fazem parte da história do transporte público de São Bernado. Eles estão presentes, por exemplo, no Corredor ABD, operado pela Metra.

O Corredor ABD liga as cidades do ABC às zonas Sul e Leste de São Paulo. É o serviço de transporte público mais vem avaliado do Brasil.

Chegou o primeiro ônibus elétrico brasileiro
PREVIOUS POST
Dia da Mobilidade Elétrica terá ônibus Eletra na Paulista
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *