Poluição do ar põe em risco a maioria das crianças do mundo

Um alarmante estudo da Organização Mundial da Saúde concluiu que 1,8 bilhão de crianças de todo o mundo – ou 93% do total – respiram todos os dias ar suficientemente poluído para pôr em risco seu desenvolvimento neurológico e até suas próprias vidas.

Só em 2016, segundo o relatório divulgado no último dia 29/10 em Genebra, 600 mil crianças com idade até 15 anos morreram por infecções respiratórias decorrentes da poluição.

O estudo Air Pollution and Child Health: Prescribing Clean Air sustenta que a má qualidade do ar prejudica a saúde infantil num grau ainda mais intenso do que os pesquisadores suspeitavam até então.

POLUIÇÃO DOMÉSTICA 

A poluição relatada no estudo não é apenas aquela causada pela emissão de gases de indústrias e motores a combustão no transporte.

Uma parte expressiva dos impactos à saúde infantil deve-se à exposição das crianças (e seus pais) à fumaça tóxica produzida em suas próprias casas, especialmente em regiões e países de baixa renda.

Os vilões, nesses casos, são os fogões a lenha domésticos e os aquecedores e lampiões à base de combustíveis fósseis, utilizados por famílias pobres em habitações mal ventiladas.

Os recém-nascidos e as crianças pequenas são ainda mais suscetíveis aos danos da poluição doméstica – diz a OMS -, por estarem mais próximas do nível do solo, onde onde os níveis de concentração de fumaça tóxica são mais altos.

Ao divulgar o estudo, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou: “a poluição do ar está envenenando milhões de crianças e arruinando as suas vidas; isso é indesculpável”.

CONCLUSÕES

Maria Neira, outra dirigente da OMS, acrescentou: “a poluição do ar está desnutrindo o cérebro de nossas crianças e afetando a sua saúde de mais maneiras do que nós suspeitávamos”.

Ela é a diretora do Departamento de Saúde Pública, Ambiental e dos Determinantes Sociais da organização, e elencou algumas das principais conclusões do estudo:

1-A poluição do ar é um fator responsável por quase 10% das mortes de crianças de menos de cinco anos em todo o mundo;

2-Em 2016, 600 mil crianças morreram no planeta por problemas respiratórios derivados tanto da poluição nas ruas quanto da poluição doméstica;

3-A poluição do ar, dentro e fora do ambiente doméstico, é responsável por metade das infecções respiratórias agudas em crianças abaixo de cinco anos em países de renda média ou baixa;

4-A poluição afeta o desenvolvimento neurológico e motor das crianças, medido por resultados abaixo do esperado em testes de proficiência cognitiva;

5-93% das crianças do planeta estão expostas diariamente a material particulado (MP 2,5) em níveis superiores aos limites preconizados pela OMS; são 1,8 bilhão de crianças até 15 anos e 630 milhões até cinco anos.  

 

 

 

 

 

Volkswagen Caminhões e Ônibus e Eletra oficializam parceria para desenvolver soluções elétricas
ANTERIOR
Edital dos ônibus de SP será republicado até o final do mês
PRÓXIMO

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *