Secretários de Doria na Prefeitura seguirão nos cargos

Um dia depois de ser indicado candidato do PSDB ao governo do Estado de São Paulo, o prefeito paulistano João Doria garantiu que sua equipe na Prefeitura não mudará.

“Todo o nosso time permanece, estão todos unidos e vão prosseguir nos seus postos”, disse Doria em entrevista à Rádio CBN, na manhã desta segunda-feira (19/3).

O prefeito procurou colocar um ponto final nas especulações de que o vice Bruno Covas (na foto, à esquerda de Doria), que assumirá como prefeito a partir de 7 de abril, poderia trocar os nomes do atual secretariado.

TRANSPORTES

A continuidade da equipe é especialmente importante na Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes.

O secretário Sergio Avelleda se prepara para lançar no dia 6 de abril a versão final do edital sobre os ônibus municipais. É a véspera do prazo legal para Doria desincompatibilizar-se do cargo de prefeito.

Avelleda: edital em abril e regulamentação da lei

O edital fixará as regras da licitação que renovará os contratos da Prefeitura com as empresas de ônibus.

Esses contratos devem dar início à conversão da atual frota a diesel (98% dos 14.400 ônibus) por veículos elétricos e híbridos.

Outro item importante na agenda do transporte municipal é a regulamentação da Lei Ambiental 16.802, que também prevê metas rígidas de emissão de poluentes da frota.

Sancionada no dia 17 de janeiro pelo prefeito, a lei fixa prazo de 180 dias (até agosto) para o Executivo regulamentar seus artigos mais importantes.

Durante a entrevista, Doria fez vários elogios ao vice-prefeito, a quem chamou de “jovem brilhante e muito dinâmico”.

LIGAÇÃO

O prefeito negou que tenha descumprido a promessa de exercer seu mandato de prefeito até o último dia.

Comparou a decisão a um casamento que se desfaz por acordo mútuo. “Há momentos em que as  circunstâncias da vida mudam”.

Sustentou que continuará ligado à administração municipal, se vencer a eleição para governador. “Todos os programa da Prefeitura de São Paulo envolvem o Governo do Estado”.

Citou como exemplo a atuação conjunta nas áreas de saúde, os programas de desestatização e a integração da Polícia Militar e Civil com a Guarda Municipal.

No domingo (18/3), Doria venceu a prévia do PSDB, com 80% dos votos dos 14 mil filiados que compareceram às seções eleitorais.

Deixará o cargo no dia 7 de abril, último prazo previsto na Lei Eleitoral, transferindo-o ao vice Bruno Covas, também do PSDB.

A eleição para governador, presidente da República, Câmara dos Deputados, Senado e Assembleia Legislativa será no dia 7 de outubro; o segundo turno, no dia 28.

Toyota faz lançamento mundial do Prius elétrico híbrido flex
PREVIOUS POST
Eletra na mídia: Iêda de Oliveira fala ao vivo no ‘ABC Repórter’
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *