Cidade chinesa entra em 2018 com 100% de ônibus elétricos

Nos últimos dias de 2017, a cidade chinesa de Shenzen – a quarta maior do país – completou a meta de converter toda a frota municipal de ônibus para veículos elétricos.

São nada menos do que 16.359 ônibus elétricos em circulação para atender a uma população de 12 milhões de habitantes.

O programa de eletrificação de Shenzen incluiu a instalação de 5 mil pontos de recarga ao longo das rotas e terminais de ônibus e mais 510 postos de recarga para outros veículos elétricos (foto).

Da maior frota de transporte público municipal do mundo, só restaram 634 ônibus movidos a combustível convencional (fóssil) para emergência.

O departamento de transporte de Shenzen também anunciou, no dia 27 de dezembro, a eletrificação de 62% dos táxis da cidade  – ou seja, 12.512 veículos.  A meta é chegar a 100% em 2020.

SUBSÍDIO

Em 2017, a administração municipal disponibilizou um subsídio de R$ 1,67 bilhão (3,3 bilhões de yuans) para financiar toda a infraestrutura de eletrificação do transporte.

Em um ano, a frota de ônibus 100% elétrica representa uma economia de energia equivalente a 366 mil toneladas de carvão e de 345 mil toneladas de combustível fóssil.

A redução das emissões de gás carbônico chegará a 1,35 milhão de toneladas/ano – só com os ônibus.

Shenzen é uma das 13 metrópoles chinesas escolhidas pelo governo central, em 2009, para dar início ao ambicioso programa nacional de eletrificação do transporte e combate à poluição.

“MILAGRE”

As medidas consolidam a cidade, na província de Guangdong (ao sul do país), como uma das mais modernas e cosmopolitas da China.

Em 1979, ela adquiriu o status de zona econômica especial, o que impulsionou seu desenvolvimento.

O crescimento econômico também foi facilitado pela proximidade com a região autônoma de Hong Kong, uma das mais dinâmicas de todo o Oriente.

Em 30 anos, Shenzen tornou-se o símbolo do “milagre” econômico chinês, com sua política de atração de investimentos estrangeiros e “abertura para o Ocidente”.

Em, população, a cidade fica atrás apenas de Xangai, Pequim (Beijing) e Guangdong (Cantão), capital da província de mesmo nome.

Estradas solares pavimentam a mobilidade elétrica do futuro
PREVIOUS POST
Frota mundial de elétricos pode chegar a 5 milhões em 2018
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *