Consultoria esfria ambições do caminhão elétrico da Tesla

Uma das principais consultorias de energia do mundo, a Aurora Energy Reseach, do Reino Unido, jogou um balde de água fria no projeto de caminhão elétrico da Tesla, lançado no dia 16 de novembro (foto acima).

Segundo o diretor executivo da consultoria, John Feddersen, a anunciada meta de recarregar o Semi Tesla em apenas 30 minutos exigiria 1.600 kw, o equivalente ao consumo “de 3 a 4 mil casas médias”.

CARREGADORES

Numa conferência realizada em Londres na semana passada, Feddersen colocou em dúvida a viabilidade dos “megachargers” (megacarregadores) previstos pelo fundador da Tesla, Elon Musk.

Ele disse ao jornal “Financial Times” que planos ambiciosos para veículos elétricos exigirão uma infraestrutura de fornecimento de energia ainda não inteiramente dimensionada.

Outro especialista citado pelo jornal, Colin McKerracher, da consultoria Bloomberg New Energy Finance, acrescentou que os carregadoras mais rápidos hoje existentes fornecem no máximo 450 kw em meia hora.

Elon Musk: ousadia e dúvidas

Os megacarregadores, no entanto, são a base do plano de Elon Musk de viabilizar sua linha de automóveis e caminhões elétricos.

No dia anterior ao lançamento do protótipo do Semi, Musk inaugurou os dois primeiros postos de recarga elétrica de sua marca, em duas estradas da Califórnia (EUA).

Os postos têm 40 “supercarregadores”, e por enquanto destinam-se a atender apenas a automóveis elétricos.

A Tesla anunciou que os postos serão abastecidos por painéis solares, mas não deixou claro se uma parte da energia necessária virá ou não da rede elétrica convencional.

Segundo o diretor da consultora Aurora, os “megachargers” requeridos para recarregar as baterias do caminhão Tesla teriam de ser dez vezes mais potentes do que os “superchargers”.

A Aurora é formada por especialistas em energia recrutados, em sua maioria, entre professores e pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

A Tesla não se manifestou sobre as projeções da consultoria.

No lançamento do Semi, Musk havia anunciado que o caminhão teria baterias com autonomia de 800 km, com possibilidade de recargas de 30 minutos para mais 640 km.

Segundo o empresário, o Semi irá de zero a 100 km/h em 20 segundos, com carga completa de 36 toneladas. As vendas do veículo começarão em 2019.

Toronto quer frota de ônibus com emissão zero até 2040
PREVIOUS POST
Vereador cobra rapidez na licitação do transporte em SP
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *