Doria promete 9.700 ônibus elétricos em quatro anos

Numa surpreendente declaração na noite deste domingo (16/10), o prefeito João Doria prometeu que São Paulo terá 9.700 ônibus elétricos nos próximos quatro anos.

O anúncio corresponde a dois terços dos quase 15 mil veículos da frota municipal, e pode mudar o rumo do debate em curso na Câmara de Vereadores sobre a nova lei de sustentabilidade ambiental.

A declaração foi feita aos convidados da MAN Latin America num espaço de eventos da Zona Oeste paulistana, durante comemoração dos últimos lançamentos da Volkswagen Caminhões.

Entre esses lançamentos, está o novo caminhão elétrico e-Delivery da MAN-Volks, produzido com tecnologia de tração Eletra.

“Temos uma frota de 9.700 ônibus, e toda ela deverá ser renovada com ônibus elétricos nos próximos quatro anos. Então, essa já é uma boa notícia” – disse o prefeito (ver vídeo abaixo).

As afirmações foram feitas num contexto em que Doria mencionava a renovação dos ônibus como um exemplo de medida de apoio ao transporte de baixa emissão de poluentes.

“E caminhões elétricos (significam) também menos emissões na cidade. Portanto, 100% dentro do target da cidade de São Paulo, que deseja ser uma cidade mais sustentável” – acrescentou.

Doria também divulgou um vídeo em sua página no Facebook com elogios ao e-Delivery.

Ao lado do CEO da MAN, Roberto Cortes, o prefeito chegou a subir na boleia do novo caminhão elétrico (foto acima).

NEGOCIAÇÕES

Ao afirmar que 9.700 ônibus serão elétricos em São Paulo, o prefeito referia-se aos veículos acima de 12 m.

Excluiu, portanto, os cerca de cinco mil micro-ônibus e vans das linhas locais, que completam a frota. A exclusão não foi casual.

Uma moratória tecnológica de pelo menos cinco anos para os permissionários da linhas locais é uma das exigências do presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), para aprovar a nova lei de mudanças climáticas, como quer  a Prefeitura.

Por outro lado, ao afirmar que espera ter 9.700 ônibus elétricos em apenas quatro anos, Doria anuncia uma meta de renovação da frota convencional ainda mais radical do que a que vinha sendo negociada na Câmara.

Entidades como a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) e Greenpeace, por exemplo, já admitiam chegar a metas parecidas em, no mínimo, dez anos.

Os números citados por Doria são a primeira declaração explícita do prefeito sobre o que espera incluir no edital que a Prefeitura deverá anunciar até o final do ano para renovar os contratos com as empresas de ônibus.

Esse edital deverá conter metas de redução de poluentes e prazos de conversão da atual frota a diesel para veículos de combustível sustentável.

Veja o vídeo e confira:

Volks lança e-Delivery com tecnologia Eletra na Fenatran
PREVIOUS POST
Vídeo da Cidade dos Sonhos cobra transporte limpo em SP
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *