ABVE defende crédito do Refrota para ônibus elétrico

A Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) defende que uma parte do crédito do programa Refrota 2017 destine-se ao financiamento de ônibus urbanos elétricos, puros ou híbridos.

Segundo a ABVE, o Refrota é “uma grande oportunidade para o País ampliar significativamente a participação da matriz energética sustentável, não poluente, na frota nacional de transporte coletivo”.

O Refrota 2017 é um programa de financiamento de compra de 10 mil ônibus urbanos novos para empresas de transporte interessadas em renovar até 10% de suas frotas.

O programa foi lançado no dia 13 de dezembro de 2016 pelo presidente Michel Temer.

A linha crédito de R$ 3 bilhões, com recursos do FGTS, ficará sob responsabilidade do Ministério das Cidades.

A nota oficial da ABVE, divulgada no dia seguinte ao lançamento, é assinada pelo presidente da entidade, Ricardo Guggisberg, e pela vice-presidente do segmento de Pesados, Iêda M. A. de Oliveira, também diretora da Eletra.

Leia a íntegra:

A Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) saúda a oportuna iniciativa do Governo Federal, anunciada nesta terça-feira (13/12/16) pelo Presidente da República, Sr. Michel Temer, de lançar um programa de renovação da frota de ônibus urbanos no País – o Refrota 2017.

A decisão de disponibilizar um crédito de R$ 3 bilhões para produzir 10 mil veículos novos é um passo concreto para a retomada do desenvolvimento econômico e uma prova de que as vicissitudes políticas não impedirão o Governo de cumprir a sua agenda de prioridades.

Para a ABVE, o Refrota 2017 é também uma grande oportunidade para o País ampliar significativamente a participação da matriz energética sustentável, não poluente, na frota nacional de transporte coletivo.

Num momento em que os prefeitos eleitos se preparam para assumir seus postos, a ABVE entende que a iniciativa do Governo pode e deve estimular o urgente debate sobre o papel dos ônibus elétricos e híbridos na modernização do transporte e na melhoria da qualidade de vida nas cidades.

Para tanto, defende que parte do financiamento anunciado destine-se a veículos ambientalmente sustentáveis, por meio de regras claras e debatidas com empresas, poderes públicos e a sociedade em geral.

Cabe mencionar que a iminente renovação das concessões de operação do transporte urbano está na agenda de muitos dos futuros prefeitos – por exemplo, o de São Paulo, a maior metrópole do País.

E é preciso lembrar que os riscos crescentes para a saúde pública da insistência no uso de combustíveis fósseis nos transportes também são atestados por inúmeros pesquisadores.

Com a iniciativa do Governo Federal, portanto, estão reunidas as condições adequadas para fazer avançar rapidamente a agenda da sustentabilidade ambiental no Brasil.

Como entidade que representa toda a cadeia produtiva do veículo elétrico e híbrido no Brasil, a ABVE sabe do potencial da indústria nacional para responder àquele desafio e se coloca à disposição do Governo Federal para apresentar suas propostas e contribuir para o aprimoramento do Refrota 2017.

RICARDO GUGGISBERG, presidente – IÊDA DE OLIVEIRA, vice-presidente de Pesados
                             

Acordo de Paris: 100 milhões de veículos ‘verdes’ até 2050
PREVIOUS POST
Jornal Planeta Verde
NEXT POST

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *